Covid-19 avança entre profissionais de saúde e presidiários

O Brasil está perto de alcançar a marca de 100 mil mortes pela Covid-19. Último balanço do ministério da Saúde mostra que o país já registrou 97.256 óbitos e mais de 2,8 milhões de casos da doença.Nas últimas 24 horas foram registrados mais de 57 mil novos casos e 1.437 novos óbitos. Ao todo, são mais de 2 milhões de pacientes recuperados. No entanto, dos 27 estados brasileiros, oito ainda apresentam crescimento do número de casos e mortes no país. Dados do governo, mostram também um crescimento significativo do número de profissionais de saúde com a Covid-19. O número triplicou em menos de dois meses. Ao todo, 80 mil técnicos de enfermagem já ficaram doentes, 34 mil enfermeiros e 25 mil médicos também foram infectados pelo coronavírus. No total, 305 técnicos, 195 médicos e 169 enfermeiros morreram por conta do vírus. Até por conta disso, o secretário de vigilância em saúde, Arnaldo Medeiros, defendeu a necessidade de avaliar a situação de cada região separadamente e principalmente  manter as ações de prevenção.

Sem um remédio específico para a doença a aposta continua sendo na vacina. Apesar da parceria com a Universidade de Oxford para a produção da vacina contra a Covid-19, o secretário de vigilância em Saúde afirmou que o governo brasileiro pretende comprar a primeira que ficar disponível. O ministério da Saúde espera garantir 15 milhões de doses em dezembro, 15 milhões de doses em janeiro e outras 70 milhões de doses deverão ser compradas no ano que vem. No entanto, como a produção será nacional, o secretário  até admite que o número de doses pode ser maior. Embora os avanços do imunizante sejam positivos, o diretor do departamento de análise em saúde, Eduardo Macário lembra que é preciso esperar os resultados para saber como será o comportamento da vacina.

Na quarta-feira, 04, o Conselho Nacional de Justiça alertou para o crescimento de 82% de casos da Covid-19 em presídios nos últimos 30 dias. Já são 19.683 casos registrados. No sistema sócio educativo já são 2.776 casos um crescimento de quase 55% no último mês. Dentro do sistema prisional, nos últimos sete dias, foram registrados 2 mil novos casos entre os presos e 524 casos entre os servidores. O aumento maior foi registrado no Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui